Buscar

Shiva, o Benevolente Destruidor


Recapitulando a respeito das três divindades supremas do hinduísmo. Essa trindade de Deuses é formada por Brahma, Vishnu e Shiva. Nos Vedas (as escrituras sagradas associadas à cultura e filosofia hindu ou védica) o criador do Universo, Jagadisvara, é visto possuindo ambas as formas masculina e feminina. Sendo a essência para a criação, o aspecto masculino, e a matéria para a criação, o aspecto feminino. Assim Deus é criador, mantenedor e transformador (destruidor), ou seja, Brahma, Vishnu e Shiva respectivamente, e tem como base e suporte, suas companheiras: Sarasvati, Lakshmi e Parvati.


Shiva possui todo o poder de destruição ou transformação do Universo. Aqui vale a pena definir melhor a palavra "destruição". Devemos entender que somente será destruído aquilo que for possível de ser destruído. O Eu, ser absoluto é sempre existente, é Brahma, este não é destruído por nada. A destruição de Shiva é a destruição daquilo que é aparente e que encobre a realidade absoluta, é a destruição da nossa ignorância. Shiva é o Deus da disciplina, criador do Yoga, assim ele vem mostrar de que forma podemos destruir a ignorância e atingir Moksha, a liberação dos ciclos de renascimento. Refere-se a destruição, também, os casos em que há encerramentos de ciclos, e eles precisam terminar por sua natureza de esgotamento, pois somente o novo pode acontecer quando o velho deixar de existir. Shiva é representado meditando nas neves do monte Kailasa. A brancura da neve representa a mente Sattvica, ou purificada, necessária para meditar. Seus olhos estão entreabertos mostrando que sua mente está absorta do ser, enquanto seu corpo se relaciona com o mundo. Em seu pescoço ele carrega uma cobra enrolada, que representa o ego (é venenoso quando ataca) sob controle usado como adorno somente. Em sua cabeça, a lua como enfeite (lua = memória). Sua arma é o trishula, ou tridente, simbolizando não só a destruição do ego e seus três tipos de desejos: físicos, emocionais e mentais, mas também a transcendência dos três mundos, dos três gunas (sattva, rajas e tamas) e dos três períodos de tempo (passado, presente e futuro). Pendurado no tridente, está o tambor de Shiva, que representa o som, o fenômeno da criação do qual fazem parte da manutenção e a destruição. No movimento do tridente, ou das gunas, o tambor toca e a criação ocorre. O cabelo comprido mostra seu poder, todos os tipos de energia concentrados na busca do conhecimento. Do topo de sua cabeça nasce o ganges (conhecimento, amrita). Seu corpo está coberto de cinzas que simbolizam a queima da ignorância, da ilusão e de todos os desejos. Ele encontra-se sentado sobre uma pele de tigre, que morreu de morte natural, porque o sábio senta-se no corpo (não está identificado com ele), enquanto os mortais sentam-se no chão. O seu veículo é o Touro Nandi, simbolo da sexualidade, E o controle de Shiva sobre o touro simboliza o domínio sobre a natureza física. O linga é um outro símbolo de Shiva e representa a força criadora voltada para si mesmo, voltada para o autoconhecimento. Shiva tem junto de si o Kamandalu, ou pote para água, representando a renuncia, o ascetismo e o viver com o mínimo necessário. Também leva consigo o Damaru, ou tambor, que representa o som, o fenômeno da criação do qual fazem parte a manutenção e a destruição. Shiva possui vários mãlas (colares e pulseiras) de rudrãkshas (representa o olhos de shiva) que servem para disciplinar a mente e preparar para a meditação.


Veja abaixo os seus atributos principais.



Shiva encerra a trindade dos Deuses superiores do Hinduísmo. As principais particularidades da Trimúrti hindu, relativa às divindades Brahma, Vishnu e Shiva, trazem muitos direcionamentos e ensinamentos para quem está na busca da evolução, do autoconhecimento e do conhecimento pelo todo. Podemos associar as sabedorias desta trindade com o conceito de impermanência, e estes Deuses trazem bem esse conceito consigo, uma vez que são ligados à criação, manutenção e destruição. Seja o que for, não há nada que permaneça igual ao longo do tempo, certos ciclos se fecham para que novos possam se abrir.


Namastê!

INSTITUCIONAL

SUPORTE

CONTATO

taiart@taiart.com.br

(51) 3311 5410

(48) 3254 4034

FORMAS DE PAGAMENTO

Show More
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook

TAIART COMERCIO VAREJISTAS DE ARTIGOS DE ARTES LTDA 

CNPJ: 21.443.683/0001-21

RUA PREFEITO JOÃO ORESTES DE ARAUJO , 246 ( sala 5, 6 e 7)  | Garopaba (SC) e Porto Alegre (RS)

© 2020 por equipe Taiart