Buscar

Os 8 Símbolos Auspiciosos do Budismo

Atualizado: 3 de Abr de 2019


O Budismo trata-se de uma doutrina filosófica e espiritual, onde Buda não é para seus seguidores um ente particular, e, sim, um título dado àquele que alcançou a realização espiritual do budismo - a iluminação. Os praticantes desta filosofia enxergam estes delicados símbolos budistas como um meio do ser humano atingir a sua iluminação.


Os chamados Símbolos Auspiciosos do Budismo são em seu total oito:

O Nó Infinito, a Bandeira da Vitória, a Roda do Dharma, os Peixes Dourados, o Vaso, a Concha, o Guarda-Sol e a Flor de Lótus.


Nó Infinito

O simbolismo do Nó Infinito é a figura maior do budismo, e representa o conhecimento de Buda, que não tem fim. A representação também remete para a causa e o efeito, conhecido como a Lei do Karma. Esta lei nos ensina que tudo existe por um motivo, e que toda ação possui uma reação. Tanto esta simbologia, quanto a que indica o Buda como um detentor do conhecimento infinito, estão estritamente relacionadas, pois, para esta filosofia, tudo está interligado. Por isso, devemos servir com amor, trabalhar pela justiça e agir sempre em favor do bem, para que possamos sempre colher frutos maduros e sadios.


Bandeira da Vitória

O principal simbolismo da Bandeira da Vitória é a vitória dos pensamentos positivos sobre os pensamentos negativos.

Outra interpretação diz respeito a vitória de Buda sobre Mara, o senhor das Ilusões, que é um ser encarregado de criar caminhos tortuosos e cheios de tentação, com o intuito de o impedir a alcançar sua iluminação.

Quando entendemos que todo objeto é vazio de significado até o momento em que criamos um, nos libertamos da crença de uma ilusão que criamos e que seguimos como verdades. Essa é a vitória libertadora dessa compreensão, uma vitória sobre todas as características que vivemos em base de ilusões: os desejos, a ignorância e a aversão.


Roda do Dharma

Buda fez um primeiro sermão quando, então, passou a ser considerado O Iluminado. A Roda do Dharma foi criada para simbolizar exatamente esta situação.

A roda possui oito raios em sua composição, que representam o Nobre Caminho Óctuplo. Cada qual simbolizando os oito ensinamentos dados por Buda. São eles:

A correta compreensão. A correta postura mental. O correto modo de falar. A correta ação. O correto modo de vida. O correto esforço. A correta atenção. A correta concentração.


Peixes Dourados

Para o Budismo os peixes dourados têm duas representações.

A primeira refere-se a uma representação da liberdade que o ser humano possui. Os peixes, nesse contexto, são seres que se movem livres e ágeis na água, sem se afogarem, destemidos e alegres, e representam a felicidade plena e a espontaneidade, a abundância e a fertilidade por também se reproduzirem com facilidade.